parto de palavras

rosane coelho

Meu Diário
30/07/2006 21h42
Saudade... ausência... desejo... purificação
(Rubem Alves)

"É a saudade que torna
encantadas as pessoas.
A ausência faz crescer o desejo,
Purifica a memória."

* do Baú da Lênia *

Quando alguém sai da vida da gente, parece que foi só até a esquina comprar cigarros. Mas, aos poucos, descobrimos que a volta está demorando muito. De repente, internalizamos a partida, o abandono... E a necessidade incontrolável de girar ao contrário a roda do tempo nos invade... O fantasma da felicidade passa a habitar nosso imaginário. Os maus momentos a gente abstrai... O que fiz de errado para perder um ser tão perfeito? Ah! Meu Deus, que saudades daquele anjo!

Publicado por Rosane Coelho em 30/07/2006 às 21h42
 
29/07/2006 12h15
RESTA...
"Resta esse esforço constante para caminhar dentro do labirinto
Esse eterno levantar-se depois de cada queda
Essa busca de equilíbrio no fio da navalha
Essa terrível coragem diante do grande medo, e esse medo
Infantil de ter pequenas coragens."

"Recorte do Poema: O Haver de Vinicius de Moraes"

(sempre o Baú da Nédier)


SEGUIR! PROSSEGUIR! A grande coragem de desistir da insistência... A vitória de Eros.

Publicado por Rosane Coelho em 29/07/2006 às 12h15
 
28/07/2006 22h04
CANÇÃO DE ESCUTA
(Lya Luft)

O sonho na prateleira me olha
com seu ar de boneco quebrado.
Passo diante dele muitas vezes,
e sorrimos
cúmplices de nossos desastres
cotidianos.
Mas quando o pego no colo
para avaliar se tem conserto,
sinto que dentro dele ainda bate
um tambor obstinado,
marcando o ritmo dos meus passos.

(do Baú da Nédier)

Ah, poeta! Sonhos como bonecos quebrados até podem ser recuperados. Claro que com algumas imperfeições: faltando um caquinho aqui, um nariz lascado ali... Sem jeito mesmo são os que vão derretendo como picolé, ou os que não se deixam pegar feito bolinha de mercúrio. Há ainda aqueles que são bonecos de sorvete: a gente passa a vida inteira remendando e no final, quando não tem mais conserto, ele derrete...
Aí você, com seu coração sensível e otimista, há de proclamar: se esse sonho derreteu, inventemos outro que o substitua! E eu, mergulhada nessa tristeza que hoje está me encharcando, respondo: Não tenho ânimo... Deixa essa história de sonho pros poetas e pro Doutor Freud... É chegada a hora da realidade!
Credo, nem eu mesma estou me agüentando! Álvaro Moreyra que me perdoe o plágio, mas "As amargas, não!"

Publicado por Rosane Coelho em 28/07/2006 às 22h04
 
27/07/2006 12h52
DOCE MEDO
(Lya Luft)

Tenho medo da dor da tua ausência
que me queima por dentro.
E da ternura eu tenho medo, dessa
beleza das noites secretas
quando chegas
sempre como se fosse a única vez

Tenho medo de que um dia queiras
cessar esse rio de águas ardentes
onde mais do que os corpos
tocam-se as almas,

anjos desatinados luzindo no breu

(do Baú da Nédier)

Pensando bem, tive tanto medo de tudo, que, quem sabe por acostumada, bani esse sentimento... Preciso reencontrá-lo. Talvez o medo da perda seja uma forma de celebrar a posse...

Publicado por Rosane Coelho em 27/07/2006 às 12h52
 
20/07/2006 22h37
PRA TE PROVOCAR
Abraço sempre a liberdade das minhas concepções estéticas - e escrevo.
Na verdade, rabisco palavras de amor em defesa da Vida. Não para que você concorde comigo, mas para transmitir emoções rebeldes.
Escrevo para te provocar.
Para que você pense um pouco sobre a vida que hoje leva.
Para que você veja o mundo de outra forma.
Escrevo principalmente para excitar teu intelecto e abrir teu coração ainda mais.
Por isso eu vibro tanto a cada vez que meu verbo entra no teu peito e dança.

(Edson Marques)

- do Baú da Nédier -


A vida é provocação: desafio ao estabelecido. Há que transgredir para superar.
Até o gato aí da foto é pura provocação. De óculos ele não ficou um charme?

Publicado por Rosane Coelho em 20/07/2006 às 22h37



Página 9 de 14 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]

Site do Escritor criado por Recanto das Letras